O COVID-19 E A MUDANÇA DE HÁBITOS

Todo ser humano possui hábitos arraigados em sua estrutura mental que remontam pelo menos à sua vida intrauterina, quando surgem os primeiros registros na Mente Subconsciente de cada pessoa. 

A partir daí eles vão se firmando e da infância em diante, quanto mais se repetem, mais se fixam e fazem a pessoa ser o que é, viver como vive, agir como age… Como consequência de serem repetidos por muito tempo, toda mudança de HÁBITO que se pretende, torna-se difícil e leva muita gente a ficar como está. Assim não é simples mudar os hábitos alimentares, decidir-se pela academia, controlar o sono, os impulsos pelas compras, vícios em geral, etc.

De repente surge o CORONAVÍRUS, um “bichinho” invisível a olho nu que está provocando uma verdadeira revolução na MUDANÇA DE HÁBITOS dos habitantes humanos do planeta Terra. 

A grande mídia está colaborando! Você liga a TV, o rádio, vê o jornal escrito, a notícia é o COVID-19 e as orientações das autoridades sanitárias para as boas maneiras de higiene e de contatos para evitar o contágio e a proliferação. São informações repetidas, muitas vezes ao dia, todas as horas… Assim a Mente Subconsciente das pessoas vai assimilando e a prática se torna um NOVO HÁBITO mais saudável. Certamente já está contribuindo e muito neste caso. Nada a reprovar. Temos que nos empenhar cada vez mais para passar logo esta onda maligna. 

Porém, faço um questionamento: se a mesma grande mídia utilizasse seu ENORME PODER de influência e se dedicasse pelo menos uma vez na semana, mostrar as coisas boas que existem no mundo, no Brasil, em cada cidade… não mudaria alguns HÁBITOS nocivos que estão por ai? Se ao invés de mostrar tanta corrupção, roubos, feminicídios, jovens drogados, ações de traficantes, crime organizado e tantos outros absurdos atentados contra a vida… Começasse a mostrar também a luta das pessoas de bem, que trabalham honestamente para seu sustento e de suas famílias. Mostrasse alguns fantásticos trabalhos realizados em algumas escolas em prol do crescimento humano das crianças e adolescentes. Mostrasse jovens que lutam para deixar sua marca positiva na sociedade. Mostrasse o trabalho de tantas comunidades em prol dos mais necessitados. Em fim, se a grande mídia dedicasse pelo menos uma vez por semana para mostrar que o AMOR entre as pessoas ainda existe, que no mundo tem gente de bem, acredito que haveria uma grande MUDANÇA DE HÁBITOS e a vida seria melhor para todos. Pensemos nisso!